quarta-feira, dezembro 28, 2005

Que coisa curiosa são as fotografias


Que curiosa coisas são as fotografias. Agora, na era digital, o contacto com as fotos já não é tão íntimo, à sempre a distância necessária dos “objectos” que estão do lado de lá do ecrã. O pior defeito da fotografia digital é que acabamos por olhar menos para as fotografias, um slide show para as ver, outro para mostrar aos amigos e acabamos por ficar por aqui.
Ontem à noite estava sozinho em casa, supostamente a trabalhar. Distraidamente, abri a pasta das minhas fotografias, no computador. Comecei a ver o manancial de momentos irrepetíveis e, alguns, inesquecíveis que por lá andam. Amigos que já não vejo há muito tempo, outros que vejo todos os dias mas já não me lembrava de ter visto naquelas situações, fotos de pessoas que na altura ainda não eram amigas, até fotos de pessoas muito especiais de quem não me lembrava ter fotografias.Fiquei perdido em devaneios revivalistas durante muito tempo, quanto não sei, só sei que quando parei já eram bem horas de me ir deitar! Tanto revivalismo, devo estar a ficar velho, os velhos é que vivem o presente a relembrar o passado. Se calhar são as fotografias que nos fazem velhos. E se calhar ser velho não é assim tão mau. Lá chegarei um dia, por agora ainda tenho muitos momentos para fotografar. Que coisa curiosa são as fotografias.

7 comentários:

Lótus Azul disse...

Olhó Pedro!

Para mim é engraçado ver-te aqui agora... agora para mim só faz sentido ver esta cara aqui. Se antes tivesse visto esta foto não diria que eras tu, o autor do blog. Agora não consigo imaginar outro rosto quando entro em tua "casa"...

Que coisa curiosa são as fotografias... que coisa mais curiosa ainda são as fotografias imaginárias antes de conhecermos as pessoas!

Concordas?

Pedro disse...

Completamente! Uma coisa que acontece muito é ter uma imagem mental das pessoas que trabalham na rádio (baseada na voz) e depois quando os vemos não correspondem nada ao que esperavamos.

Queirosene disse...

Esta é a tua fotografia?!?! Tenho vindo enganado! Desculpa, pensava que eras outro Pedro. Não volto a incomodar. Até qualquer dia.

Lótus Azul disse...

É.

Na rádio isso ainda é mais flagrante porque temos uma voz... e as vozes da rádio, são a maioria das vezes sensuais, intimistas e "inteligentes". Raramente a figura pertence à voz. Mas no caso de não haver voz e só palavras escritas (como no blogs) a nossa imaginação tem de ser ainda mais fértil. Como é que é possível que consigamos construir uma imagem através de ideias expressas é que é francamente fabuloso! A nossa imaginação é uma cena dos diabos, né?

Ana disse...

Eu prefiro as fotos como eram tradicionalmente, mas também há resmas de tempo que não tiro dessas...Gosto de passar as mãos pelos álbuns e "sentir" as fotos. E principalmente rir-me de fotos q ficaram horríveis, e que agora temos a mania de apagar.

Filipe disse...

Deixa lá Pedro que podes estar a envelhecer, mas envelheces digitalmente.
Tu tem cuidado que pelos vistos andam aí umas pessoas que nao te conhecem a entrar em tua casa. He!He!He! :))

Apesar de haver por aí muita nostalgia pelas fotos à maneira antiga eu gosto mesmo é das digitais. E não precisas de apagar as que saem menos bem, afinal, qualquer dvd guarda 8 Gb de fotos a brincar.

Pedro disse...

Não me conhece... Se isto não fosse um blog respeitavel levavas já uma resposta bem obral!

Quer dizer, tens razão, da ultima vez que falamos a minha coloração não era em tons sépia, como na foto!