terça-feira, dezembro 27, 2005

Letargia Invernal


Começou o Inverno. Oficialmente os dias já começaram a crescer. Começaram a crescer, mas o corpo ainda não os nota maiores. A letargia adensa-se e a vontade de nada fazer vai pesando sobre tudo o que faço. Acho que é a forma de o meu corpo me dizer: "Vai mas é hibernar! Voltamos a falar na Primavera." Hoje invejo os ursos.
Se fico assim aqui, no nosso país ensolarado, o que seria de mim num Inverno escandinavo? Numa noite de meses, entrecortada por períodos de cinzento em que o Sol parece tão distante como se estivesse numa galáxia longínqua. Ao menos aqui vemos o Sol, mas ainda assim estes dias curtos não me satisfazem. Deixam-me vago e vazio, incapaz de me concentrar. Hoje sou um farrapo de mim.
Só me apeteçe enrroscar-me debaixo dos cobertores e abandonar-me a um dolce fare niente por dois ou três meses. Era bom, mas não pode ser. Tenho de trabalhar...

5 comentários:

Zorze disse...

Parece que andamos todos a sofrer desse mal. Espero que isto passe com uns comprimidos de guaraná... abraço!!

Pedro disse...

Ainda à pouco estava a falar com uns colegas de trabalho aqui na FCUL e estavam a queixar-se do mesmo... é um mal generalizado!

Lótus Azul disse...

Pá, ... bora montar uma camarata de hibernação, induz-se o sono, e pronto!... e como quem dorme não come, também não tem assim uma necessidade imperiosa de trabalhar para sobreviver.

Na verdade, como afinal nem anda a passar-se nada que realmente interesse no mundo, também não perdemos grande parte da história...

Alinham?

Ju disse...

Tá tudo meio zombie... Ó pedro, eu vou voltar pós dias de nevoeiro sem sol... espero que contribuas para o meu bem estar pondo fotos ensolaradas neste blog!

Pedro disse...

Ju, o Sol de Portugal está cá à tua espera! Choveu um bocado no fim de semana, mas hoje está outra vez Sol.