quarta-feira, janeiro 25, 2006

Quintas-feiras Culturais XIX

Fica já aqui para amanhã a décima-nona quinta feira cultural. Tinha tudo a postos para por aqui hoje o "Poema do Silêncio" do José Régio, mas mudei de ideias porque me lwembrei hoje que existe uma música portuguesa que deveria ter sido, desde o início, o hino deste blog. Aqui fica, nas palavras do por vezes genial e muitas vezes incompreendido, o original insatisfeito António Variações:

Estou Além

Não consigo dominar
Este estado de ansiedade
A pressa de chegar
P’ra não chegar tarde
Não sei de que é que eu fujo
Será desta solidão
Mas porque é que eu recuso
Quem quer dar-me a mão

Vou continuar a procurar a quem eu me quero dar
Porque até aqui eu só

Quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi
Porque eu só quero quem
Quem não conheci
Porque eu só quero quem
Quem eu nunca vi

Esta insatisfação
Não consigo compreender
Sempre esta sensação
Que estou a perder
Tenho pressa de sair
Quero sentir ao chegar
Vontade de partir
P’ra outro lugar

Vou continuar a procurar o meu mundo, o meu lugar
Porque até aqui eu só

Estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde eu não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou
Porque eu só estou bem
Aonde não vou
Porque eu só estou bem
Aonde não estou


António Variações

2 comentários:

Lótus Azul disse...

Eu sinto e penso o que diz a letra da música uns dias antes de entrar em depressão profunda. estarás a ficar deprimido, Pedro?

Pedro disse...

A ficar? Não, antes espero estar quase a deixar de estar... deprimido. O Inverno é sempre um periodo um bocado complicado para mim, nunca percebi bem porque.

Mas melhores dias acabam sempre por chegar!