terça-feira, janeiro 31, 2006

Going down fighting

Perdido numa luta que não conseguia vencer, ele sentiu um vazio maior que o espaço preencher-lhe o peito desnudo. Abriu a boca para gritar, mas dos pulmões esvaziados de ar, o único som que saiu foi o de um sorriso.
Tentou espernear, tentou lutar, mas acabou por reconhecer o inevitável. Perdera aquela batalha. Mas lá no fundo, bem no fundo, o coração continuou a bater vivo. Guardou num saco as dores da alma, respirou fundo e continuou a batalhar, até as forças o abandonarem, mantendo sempre na mente distante a fugaz esperança de que reforços o salvassem.

2 comentários:

Lótus Azul disse...

Quantos são? Quantos são?

Que eu vou lá e dou-lhes cabo do sarampo....

Pedro disse...

Pelos vistos os reforços chegaram a tempo!!!!