quinta-feira, agosto 06, 2009

Nulos ou brancos?


Hoje foi anunciada em portugal a formação de um movimento que defende o voto nulo nas eleições. Defendem que este é a melhor forma dos portugueses mostrarem o seu descontentamento pela má qualidade dos políticos, e das políticas em Portugal. Conceptualmente, concordo com a ideia deste movimento; contudo, parece-me que apostaram no cavalo errado.
Na minha humilde opinião não é o voto nulo mas sim o voto em branco a melhor forma de mostrar o nosso descontentamento com as escolha que temos disponiveis quando nos é apresentado o buletim de voto. Um voto em branco é a decisão, inteligível e ponderada de não escolher nenhuma das opções que se nos apresentam, por considerarmos que nenhuma delas é uma opção viável para a evolução do nosso país e da nossa sociedade.
já o voto nulo é uma falta de respeito para com o voto democrático, pois são incluídas nesta categoria todos aqueles que decidem menosprezar o buletim de voto com palavrões e outras faltas de respito para com a democracia que, nunca o esqueçam, é com todos os seus defeitos aquilo que de mais precioso temos por nós permitir viver em liberdade.
Assim, eu até concordo com a premissa deste movimento de cidadãos, mas corrijo-os e antes proponho: nas próximas eleições, votem em Branco!

6 comentários:

cgaspar disse...

Concordo inteiramente.

Queirosene disse...

Nunca percebi porquê mas os votos em branco são contabilizados juntamente com os nulos. Ou seja, em termos estatisticos eleitorais é o mesmo votar em branco ou nulo.
Nunca percebi esta situação porque, como muito bem dizes, são duas coisas muito diferentes. Se bem que o voto em branco possa (e deva) ser uma manifestação de descontentamento com os candidatos, o voto em branco não deixa de ser inútil. Porque mesmo com uma maioria de votos em branco o candidato mais votado seria eleito (vide comunicado da CNE). Ou seja, pensa muito bem antes de votar em branco, porque poderás estar a contribuir para que a Sô Dona Manela Ferreira Leite venha a governar este país. Ao imaginar esse cenário,como diria o outro " preferia levar um pontapés nos toma... testículos!!"

Pedro disse...

Estas engano, nulos e brancos são contados separadamente e esses resultados são apresentados nas contas oficiais de cada eleição (por exemplo, ainda nas ultimas europeias ouve c. 3% de votos em branco e um numero menor de nulos)Mas nulo e branco são diferentes em termos de lei eleitoral. Os nulos não contam para as percentagens de votação, mas os brancos sim. isto é, se 50% de pessoas votassem nulo, a soma dos partidos todos continuaria a ser 100%, enquanto que se as mesmas 50% votassem em branco, a soma dos partidos seria apenas 50%. Claro que o primeiro partido, mesmo como apenas uns 20-25% formaria governo, mas ficava a mensagem bem clara para todos ponderarem.

Quanto a beneficiar algum partido, só se uma percentagem desproporcionada dos votantes de algum partido escolhesse o voto em branco. Não vejo porque seria o caso. Aliás sendo o partido menos coeso, seria natural que vosse das fileiras do PSD que saissem mais brancos, pois muita gente dentro do partido gostaria de votar PSD, mas não quer votar Manuela Ferreira Leite.
De qualquer forma, ainda não decidi em quem voto, mas a cada dia de "pré-campanha" que passa estou mais perto do voto em branco. Ninguém dá uma para a caixa na política poertuguesa.

queirosene disse...

Não estou absolutamento certo do que dizes no primeiro parágrafo. E por isso mesmo dou.te o beneficio da dúvida. Mas insisto, não tenho a certeza que isso seja assim. De qualquer forma, de acordo com o que escreves, o voto nulo não serve para nada. O voto em branco mostra que não estás de acordo com nenhum dos candidatos mas que te deste ao trabalho de ir exprimir o teu voto nesse sentido. O voto nulo mostra que és um bronco que não é capaz de fazer uma cruz dentro de um quadrado. :)

Quando ao teu segundo paragrafo..
O que eu queria dizer era que, para mim, as próximas eleições são demasiado importantes para nos pormos com votos brancos e nulos e essas merdas. Sou altamente favorável a votar em branco, já criei e participei em campanhas onde apelávamos ao voto em branco, e já votei em branco numas quantas eleições. Mas a verdade é o que as próximas eleições, para mim, são um confronto simples entre direita serôdia, esquerda democrática e extrema esquerda, com bastante probabilidade da direita ganhar. A moral da história é: todos os votos contam. E, pessoalmente, custa-me "desperdiçar" um voto a votar em branco.

Anónimo disse...

Já o fazia antes e vou continuar a fazer o mesmo. À minha conta não recebem um cêntimo.

BRANCO! SEMPRE!

Princesa Canela disse...

Tens toda a razão. E acrescento uma outra reflexão: na legislação não está previsto o voto antecipado ou à distância para deslocados (salvo excepções muito particulares, para militares, presos, etc.). Não será uma violação dos direitos democráticos?