quinta-feira, maio 04, 2006

Quintas-feiras Culturais XXIII

Mias uma quinta-feira, hoje recebida pelo primeiro verdadeiro dia de Primavera aqui pela Holanda. Temperaturas acima dos 20 graus, céus azuis... Hoje não me queixei do tempo. Para esta quinta-feira um poema muito apaixonado do Mário Cesariny


Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco

Mário Cesariny

4 comentários:

Lótus Azul disse...

Olha P. Lourenço, se queres que te diga não só não conhecia o poema... como gostei muito!

Pedro disse...

Porquê o P. Lourenço?

Lótus Azul disse...

Dei-me conta agora que tens o apelido no blog e achei que é um apelido com pinta. Para comemorar decidi usá-lo!

OK, OK, ... não jogo com o baralho todo, so what?!

Pedro disse...

wooo, tenho um apelido com pinta!!!

Não que me importe, mas não o uses, os meus professores é que me costumavam chamar Lourenço. Para mim o Lourenço é o meu pai, eu prefiro ser só o Pedro! ;)