quarta-feira, abril 05, 2006

Um Sorriso

Se uma imagem vale mais que mil palavras, um sorriso vale certamente mais que mil imagens. Uma das coisas que mais gosto, agora que estou a viver numa zona rural aqui na Holanda, é o facto de toda a gente cumprimentar toda a gente, mesmo não se conhecendo, umas vezes com um acenar da mão, quase sempre com um sorriso. Ora cada sorriso gera outro sorriso, que gera outro sorriso, e por aí fora. É uma boa maneira de alegrar o dia a todos.
Eu sou um apreciador de sorrisos, acho que existem poucas coisas mais bonitas. E um sorriso bonito nem tem de partir necessariamente de uma pessoa convencionalmente bonita. Por exemplo, o sorriso mais bonito que já vi (excluindo sorrisos especiais de pessoas especiais sobre os quais eu serei algo parcial) foi-me dirigido por uma velhinha para aí com os seus setenta e muitos anos, num monte ali para os lados de Castro Verde. A senhora, coitada, era bem velhinha, muito enrugada e mal tratada pelos anos, estava muito longe de ser uma pessoa esteticamente bonita. Era viúva e vivia ali sozinha, passava dias sem ver ninguém. Quando me viu aparecer ficou tão genuinamente contente por ver alguém (mesmo que fosse um marmanjo com mau aspecto a perguntar por uns pássaros quaisquer) que sorriu como se a luz do Sol nascesse dentro dela. Juro que foi realmente dos sorrisos mais bonitos que já vi. Acabei por ficar lá uma boa meia hora a conversar com ela, sobre os tais pássaros, sobre o Alentejo, sobre como as coisas têm mudado, sobre outras coisas que não mudam, sobre como é viver sem telefone nem água canalizada. Despediu-se com um “vai com cuidado meu filho que o caminho tem muitos buracos”. Ficou-me a memória daquele sorriso.

2 comentários:

Catarina disse...

Bonita história:)

Gemini disse...

Tb gostei. Jà me aconteceram cenas dessas tb. Certa vez, no Colombo, uma senhora q estava na minha mesa começa a falar comigo e ficàmos a falar das nossas vidas uma hora. Tudo isto sem nunca nos termos apresentado sequer...