segunda-feira, julho 11, 2005

Guerra dos Mundos

Ontem fui ver o novo filme do Spielberg, "Guerra dos Mundos", uma adaptação mais ou menos livre do clássico do H.G. Wells. Gostei! Para resumir a coisa, se fazem parte dos 90% da população mundial que não percebeu o "Sinais" do M. Night Shyamalan, não percam tempo a ver este filme porque vão achar uma grande fantochada. Os outros 10% vão ver aqui um excelente filme, não tão bom como o outro porque o Spielberg perde-se sempre um pouco na espectacularidade da acção, mas ainda assim um filme, na verdade, bastante intimista em que o ataque brutal dos marcianos (no filme nunca dizem que eles são marcianos, mas no livro original eram) serve apenas de pano de fundo para a história de um homem que tenta conviver com os seus filhos, que conheçe muito mal, numa situação extrema.
A história começa e acaba com citações directas do livro, que lidas pela voz profunda do grande Morgan Freeman oferecem alguma mística de clássico. Acabando, no final, por repetir a imagem climáxica da versão cinematográfica dos anos 50 com a mão de três dedos de um extra-terrestre moribundo a esticar-se para fora de uma "máquina" recém abatida para ilustrar a morte dos extra-terrestres bem à frente dos protagonistas principais. Tirando isto, o filme pouco segue o original de H.G. Wells, retratando um homem desesperado, que no meio de um caos total, sem saber quase nada sobre o que se passa à sua volta (ao contrário do habitual nos típicos filmes catástrofe) tenta salvar os seus filhos, levando-os para Boston onde está a sua ex-mulher e onde acredita, cegamente e sem motivo, poder salvar os filhos.
Alguns poderão dizer que é mais um filme de exraterrestres, cheio de explosões e de efeitos visuais. Eu vi uma história sobre um homem e os seus filhos, sobre as dúvidas e dificuldades das relações humanas, sobre sentimentos e emoções exacerbadas por situações extremas. Algo bem dentro do brilhantismo que Spielberg oferece em quase todos os seus filmes ( ver "Império do Sol", "Inteligência Artificial", "E.T. o Extraterrestre", "Tubarão" ou "Encontros Imediatos do 3º Grau") mas que é infelizmente mal entendido por muitos que continuam a ver lá apenas explosões e efeitos especiais...
Já agora, de referir a interpretação genial da miúdinha que faz de filha do protagonista, uma pequena actriz chamada Dakota Fanning que por vezes assusta, tal é a maturidade que aparenta. E também um Tim Robbins igual a si próprio num papel mais ou menos secundário, mas brilhantemente interpretado como é seu hábito.

9 comentários:

NoKas disse...

este comentario n tem nada a ver com o filme!

acho que ainda n tás inscrito como participante no meu blog, mas se kiseres é só enviar um email para: nokastravels (arroba) gmail (ponto) com

:p


qto ao filme, n vi, mas já ouvi varios comentarios contrários! :)

Pedro disse...

Comentários dos tais 90% que não compreenem estes filmes!!!!!

Filipe disse...

Do spielberg eu gosto mesmo é do "1941 Ano louco em Holywood".

Pedro disse...

Que é também um grande filme! Estou completamente de acordo contigo quanto ao 1941.

Ana disse...

Bem... a adolescente que felizmente ainda há em mim diz que basta o Cruise para valer a pena ver o filme.... lol

Filipe disse...

Epá gajas... tinham de vir estragar isto tudo.. O cruise?? O cruise?!?!?! MAs aquilo vale alguma coisa? Carajo. Enfim, gajas...

Pedro disse...

Mais uma vez de acordo contigo, Filipe. O Cruise! O que é que elas vêm nele? O gajo é um anãozeco, tem cara de parvo, como actor é completamente inexpressivo...
É que ainda há gajos que eu percebo porque é que elas gostam deles, estilo George Cloney ou até o velhinho Robert Redford, têm nível. Agora os badamecos como o Cruise, ou o DiCaprio... não se percebe!

Já agora dentro do tema, o filme não tem nada de muito extimulante para a malta do sexo masculino preciar. Quer dizer, tem aquela actriz que fazia de Éowen no Senhor dos Anéis, que até é bem jeitosa, mas aparece pouco e aqui não está tão interessante.

Ju disse...

Ai o George Clooney e o Robert Redford...... E o John Malcovitch...! Ai ai... O Robert de Niro tb é fixe e o Al Pacino. Bons actores, acho eu.
Quanto ao filme, quando acabar os trabalhos acho q vou devorar tudo! Depois comento... hehehe.

Filipe disse...

POis que vais devorar tudo nota-se!!! Ou melhor, devoravas todos, se os apanhasses... enfim, gajas (AGAIN)...