segunda-feira, setembro 27, 2010

(Des)governo

Portugal é hoje um país em estado de desgoverno. A situação económica é descontrolada, é um pequeno país periférico que gasta muito mais do que aquilo que tem. É governado por imbecis que em vez de tentarem poupar o pouco que o país tem preferem extorquir dinheiro a uma população depauperada, desesperada e sem espírito de luta. A oposição a esse governo apoia-o nas medidas mais agressivas contra a população, mas está contra ele quando tentam fazer algo de acertado. Em poucas palavras, são iguais ou piores.

Passo a passo, o país caminha para a miséria. Para a miséria de uma população sem meios, sem poupanças e sem empregos. Para a miséria de um estado prestes a cair no desgoverno da bancarrota e no negrume do controlo internacional das suas finanças pelo FMI, o que só pode anunciar ainda mais miséria para a população uma vez que esses grandes interesses financeiros internacionais preocupam-se apenas com si próprios, têm menos que nenhuma preocupação com a qualidade de vida das pessoas.

Meus caros, a solução é só uma. Uma única, uma só. A mesma que se apresenta a todos povos quando confrontados com o abismo. Uma só palavra, que causa medo, mas que liberta: Revolução.

Exterminar os imbecis que nos governam antes que eles nos exterminem a todos. E das cinzas do velho desgoverno, que construir? Eu sugeriria uma anarquia. Nada me convence que nos dias de hoje temos qualquer utilidade para um governo. Vamos abolir os governos e construir um verdadeiro estado democrático, um estado em que realmente quem governa é o povo. Só em anarquia é possível viver em democracia, todas as democracias tradicionais são oligarquias disfarçadas, lobos em pele de cordeiro.

Um povo, uma revolução, uma anarquia.

O verdadeiro caminho para um Portugal democrático!

3 comentários:

NoKas disse...

Nós por cá não temos governo, ninguém se entende, mas ao que parece 'tá-se bem!

Pedro Lourenço disse...

Aqui na patria temos governo... e ha muito tempo que não estamos nada bem!!!
A Holanda tb esta sem governo ha meses e continuam a ser dos paises mais ricos do mundo.
O que parece provar que um governo não faz mesmo falta nenhuma num mundo global de cidadãos com acesso infinito a informação

smallworld disse...

Isso eh porque na Holanda ha uma maquina que funciona relativamente bem, por tras de cada governo. Nao ha (tanto) jobs for the boys como em Portugal, que a cada governo diferente muda quase tudo o que eh director-geral da administracao publica. E os tachos, meu deus, os tachos... Verdadeiros caldeiroes de imbecilidade. Acho que em Portugal falta mesmo uma revolucao, mas nao acho que se possa chegar a um estado sereno sem governo. O problema eh mesmo que nao ha alternativa em termos de partidos. Os que nao sao uma corja de bandidos, sao idealistas que nunca tiveram que tomar decisoes duras.