domingo, maio 11, 2008

Meaning of Life

Da dialetica de Socrates ao idealismo de Hegel. Do empirismo de Locke ao racionalismo de Kant. Do universo relativista de Einstein, ao mundo quantico de Plank. Das verdades de La Palice as incertezas de Heidelberg. A humanidade tem perdido o seu tempo a procurar uma pergunta, ou uma resposta para a sua verdade mais fundamental. Nos, assim como todos os seres vivos, temos como unica funcao produzir novos seres vivos. A vida origina vida e o seu proposito e a sua funcao.
Meus caros, rodeiem-se das metafisicas e filosofias que quiserem, dos ideais e dos principios, das ciencias e das matematicas que vos aproverem, mas a vossa unica utilidade neste Universo e a vossa capacidade inacta para pegar em materia amorfa e fazerem isto:


5 comentários:

quim disse...

Eu já estou em contagem decrescente para que isso aconteça. Daqui a dois meses, se tudo correr bem, cumpro o meu desígnio. E é um menino!!!

Pedro disse...

uau! Parabens!!

Ju disse...

Yeeee! Parabéns Quim! Ó Pedro, ao menos podias ter arranjado um bébé mais bonito e moreno, já que o blog é teu e com a tua farta cabeleira preta, dúvido que venhas a "desamorfar" um bébé louro... acho eu...

Margalho, N. disse...

Gosto da tua escrita. Entrei por curiosidade, pelo nome (do blog, que é o nome de um livro que muito gostei) e por estares no apocalipseja (que sou amigo do autor). Vou deixar aqui o meu comentário, porque sempre e vai continuar a ser uma das minhas perguntas predilectas. E já agora, penso que também näo é essa a razäo da existência...
Qnd tiveres novidades (acerca dela) avisa.

Abraço.
Continua.

Pedro disse...

Esquecendo o arcaboiço intelectual e reduzindo-nos a nossa animalidade primal. Ou seja, se não no armarmos em bons, sim, esta é a resposta à tal questão.

Mas que havia de ser de nós se não dedicássemos 99% do do nosso tempo a pensar noutras respostas possíveis!!!
Isto tudo perdia a piada