segunda-feira, dezembro 11, 2006

Eu voto SIM

Neste regresso a Portugal, descobri com alguma surpresa, e satisfação, que se irá realizar novo referendo relativo à despenalização do aborto. Dia 11 de Fevereiro ao que parece, e bom porque ainda cá estarei, posso dar o meu contributo. O que me irrita, tal como já me irritou da última vez, é que novamente vejo cartazes na rua a dizer coisas como “Aborto é assassínio”, “Não matem os bebés” e alarvidades afins.
Onde, expliquem-me, onde é que alguém disse que o referendo ia perguntar se somos a favor do aborto? Alguém disse que se ia perguntar somos a favor da morte de um embrião? Claro que não!!! A questão é se as mães que têm necessidade de recorrer a essa pratica devem o não ser penalizadas. Se devemos criar nos nossos hospitais condições para que os abortos sejam feitos de forma segura e tão pouco traumática quanto possível em vez de serem feitos ilegalmente e às escondidas por parteiras e afins.
Porque desiludam-se, abortos sempre houveram e sempre haverão.
Aconteceram sempre situações em que as pessoas necessitarão de recorrer a este último recurso. O que o referendo pretende é permitir que as pessoas que o decidam realizar tenham condições médicas e legais para o fazerem.
Seriam preferíveis os abortos ilegais? As mães estropiadas por falsos médicos? O nascimento de crianças para situações de maus-tratos, desprezo e negligência?

O único argumento válido contra a despenalização do aborto é o facto de poder tornar as pessoas mais descuidadas quanto à contracepção. Sinceramente não acredito que aconteça, quem à partida está educado sobre contracepção sabe que o aborto nunca será um método contraceptivo, nunca o equacionaria como tal. Por outro, os mesmos que se apresentam contra o aborto, são os primeiros a atacar o planeamento familiar e os métodos contraceptivos. No fim tudo se resume à necessidade de educar as pessoas.


Eu votarei SIM, porque não aceito que se penalizem pessoas por tomarem uma decisão relativa à sua saúde e ao seu futuro.

3 comentários:

Gemini disse...

E eu não voto! Não estarei em Pt por essa altura.

Pipocas disse...

Olá. Concordo 100%. Voto sim em consciência, que é coisa que muita gente neste país não se lembra de fazer.
:)

Tripeiro de Roterdao disse...

E eu nao preciso de postar sobre o assunto porque tu já o fizeste de forma brilhante!