segunda-feira, agosto 20, 2007

Maleitas

Gostaria de agradecer do fundo do coração à Lufthansa, companhia aérea alemã que me transportou no regresso à Europa. Como não podia deixar de ser apanhei uma pujante virose a bordo e aqui ando à três dias a fungar e espilrar e tossir, arrastando por esta desgraçada Holanda uma febre uma carga de virus que só visto...
O conceito é simples. Colocam-se umas duzentas pessoas no espaço confinado do avião e recicla-se o ar durante a viajem inteira, de modo a que ao chegarem ao destino já todas respiraram o mesmo ar umas 800 vezes... junte-se a isto as agressões naturais de uma viajem, sejam elas variações bruscas de temperatura e de pressão, o stress da viagem, pouco sono ou alimentação menos que ideal que deixam o corpo mais susceptível aos vírus. É certo e sabido que pelo menos uma pessoa das 200 vai estar doente, é certo que vai propagar o vírus pelos outros 199... e aqui estou eu, à beira do delírio, com 38,5º de febre. Aaaaatchiimm!!

3 comentários:

quim disse...

Epá, boas melhores Pedro. Mas pensa que se fosse na TAP de certeza que ia ser pior. Provavelmente ias parar à Ásia, sem malas, e com uma doença do foro psicológico para além do tradicional vírus...

Teresa disse...

tens q ver pelo lado positivo, antes na viagem de chegada que na de partida!! ;)

Pedro disse...

Quim e Teresa, muito obrigado pelas melhoras... já me sinto melhor (apesar de a febre não desarmar!!

Quim, obrigado pelas noticias em tempo real, ontem, durante o capitulo final da novela Santolas. Agora com o Camacho é que vai ser!!