quinta-feira, maio 17, 2007

Shit Happens

Atravessando a floresta, depois de dias de caminho árduo, ele procurava pistas. Nos cheiros da floresta, nos tons do arvoredo, nas folhas pisadas no chão. Seguía o caminho que a justiça lhe tinha indicado, a crença cega em que depositara todo o seu ser, aquela chama, por vezes tão pálida, que o mantinha no seu caminho.
Parecia difícil acreditar que seguía o percurso correcto, duvidas assaltavam a sua mente como ondas numa costa rochosa.Naquela floresta, naquele bosque lindo onde as flores e os aromas inundavam o ar com todas as cores, naquele local onde a própria luz parecia arder de alegria, ele duvidava. Estaria a sua crença correcta, seria realmente aquele o percurso que o levaria ao seu percurso correcto.
Parou numa clareira luminosa, por um instante apenas parou para pensar, deixou-se apreciar o delicado misturar das cores da luz por entre as mil folhas caducifólias. O cansado tentilhão pousou num ramo e suspirou. Pensou naquele instante de descanso que se permitira, pensou nas esperanças que o levaram a iniciar o seu vôo pela floresta. No quanto desejava uma vida calma, descansada, feliz e preenchida, ter a calma e ternura da floresta a preencher o seu caminho.
Por azar, um gavião avistou-o. Num ápice, ágil como um gavião em voo, a ave de rapina caçou a pequena ave e estripou num segundo, com um corte ríspido e certeiro, toda a sua construção de sonhos e esperanças, toda a sua existência sonhadora e idealista.
No ninho do gavião, foi dia de festa, comida para toda a pequenada. Já dizia o escaravelho-bosteiro: "shit happens"...

1 comentário:

Gemini disse...

Não podia estar mais de acordo! Quando alguma coisa má acontece, tanta gente se põe a procurar respostas em Deus, em maus-olhados e "onde está a justiça neste mundo?"... etc, etc... Quando, a verdade se resume ao que tu, muito poeticamente, disseste: A merda acontece!