segunda-feira, abril 02, 2007

Tugazices

Ontem rumei a Amsterdam para ver o Benfica-Porto no mítico "Lusitano" o tasco onde os portugueses do burgo se juntam para os eventos culturais lusos. Foi bonito no centro de Amserdam ver um bando de gente a gritar pelo Benfica e pelo Porto, a chamar nomes bonitos ao árbitro e a discutir as habituais questões inatáceis do futebol, era cartão ou não? Estava fora de jogo ou não? Eu depois de ter sugerido que o Bruno Morais do Porto era um carniceiro que merecia ter sdo expulso nos primeiros 5 minutos recebi um olhar de tal forma amistoso de um gajo com ar de manfio e camisola com o dístico "Super Dragões", achei por bem manter um low profile, ainda assim não resisti a dizer, já perto do final, que o Porto havia de perder com um golo do Mantorras no último minuto. Quando isso quase aconteceu mesmo no jogo apercebi-me que possivelmente os ditos elementos dos Super Dragões ali presentes me teriam possivelmente lançado para um mergulho nocturno num dos canais da bela Amsterdam, com uns sapatinhos de cimento calçados... Ah saudadinhas de Portugal

Foi pena o Benfica não ter ganho, depois do monumental banho de bola que deu ao Porto, mas ao menos sobrevivi à minha noite no "Lusitano"

4 comentários:

quim disse...

Algo me dizia que não devia ir ver o jogo ao estádio... Acabei por nem sequer ver na tv. Benfica-Porto é para mim um jogo tabu. E a culpa são mesmo pessoas como esses teus parceiros de ocasião.

Tripeiro de Roterdao disse...

entre "lusitano" e "cafe lisboa" venha o Diabo e escolha, mas torcer pelos verm... zzz. zzz... encarn... zzzz.. zzzz.. pois, esses! nao te fica nada bem.
mas futebol de fora, tb eu ja passei por esses "apuros" de falar alto de mais na presenca do inimigo...

Pedro disse...

Pessoalmente, sejam os super dragões ou os no name boys, era tudo gente que devia ser proibida de entrar no estádio de futebol...

Filipe disse...

POis aqui fazia falta uma dessas tascas... Creio que o problema de não haver aqui absolutamente nada português prende-se com o facto de Madrid não estar suficientemente longe. Tenho de perguntar ao Mike se lá na Austrália há alguma tasca tuga. Quase que aposto que sim.