quarta-feira, setembro 12, 2007

As minhas 7 maravilhas

Decidi escolher as minhas maravilhas de Portugal, que não têm necessariamente de ser sete...

- passear pelas vertentes do Côa e do Águeda, junto a Freixo de espada a Cinta, por alturas do fim do Inverno, e ver as amendoeiras em flor.

- nadar até à Ilha do Pessegueiro num dia quente de Verão.

- apanhar um cacho de uvas nas vertentes do Douro, ali para os lados da Régua.

- apreciar um pôr do Sol a partir da Ponta de Sagres.

- chapinhar à beira Tejo, junto às Portas do Rodão e avistar lá no alto os abutres e as cegonhas pretas.

- sentir os salpinhos do mar, no Cabo Carvoeiro, num dia de tempestade.

- dar um mergulho no rio Vascão e abrir bem os olhos naquelas águas limpas e transparentes

- caminhar por entre pedras e capos de cereais, nas planícies douradas de Castro Verde e espantar um bando de enormes abetardas.

- ver o nascer do Sol das muralhas do castelo de Monsaraz.

- descer as falésias, entre a Foz do Arelho e S. Martinho do Porto, e cheirar profundamente aquele cheiro único a mar salgado.

- deitar nas lages de xisto, junto à ribeira de Alcarrache, e sentir o corpo ser acarinhado pelo calor do Sol e pelo calor da pedra, com o som da ribeira a correr ao fundo (esta maravilha está agora, infelizmente, uns bom metros debaixo de água, sob a Albufeira do Alqueva...)

- apanhar uma chuvada nas matas quase pristinas do Gerês.



Já agora, posso também acrescentar as 7 desgraças:

- todos os membros da Assembleia da Républica.

- praias algarvias atulhadas de turistas do mar até à estrada.

- o futebol português em geral e o livro da Carolina Salgado em particular.

- o caso Maddie e as violações do segredo de justiça.

- a televisão portuguêsa.

- a albufeira do Alqueva.

- emigras a passear com um arraial de filhos pelas ruas de Lisboa em Agosto e a gritar "Fabian vien aussi, vien aussi caralho ou levas nos cornos!"

- gente que trata o filho por você.

- um gajo vestido à manga cava, com o pelâme do peito a saír de fora e tatuagens "Amor de mãe" e "Angola 69" nos braços que deixou o carro mal estacionado, meio em cima de um passeio, meio no lugar de um deficiente e que depois de insultar todas as pessoas à volta e se queixa de falta de respeito pelos veteranos do ultramar quando é multado pela polícia.

- toda e qualquer pessoa que fala à "tia de Cascais".

4 comentários:

Maçã Azul disse...

Como algumas dessas maravilhas me são familiares...

Acrescento a vila de Marvão! Um sítio lindo e maravilhoso que me deixou de boca aberta. Sem dúvida um dos locais mais bonitos que conheço em Portugal Recomendo vivamente uma visita!

Por oposição acrescento uma desgraça: aqueles seres que insistem em sujar as ruas, com o papel ou o saco de plástico, mas em particular, com o belo e sonoro escarro...

Pedro disse...

Mas o escarro é diodegradavel, ao contrário do saco plástico...

NoKas disse...

Eu nas maravilhas gostava de acrescentar as sestas no pinhal e comer melancia à beira das alfarrobeiras do Algarve. Também gosto de quando os pés se enterram na areia e do "Olá Fresquinho".

E ainda o nosso maravilhoso sistema multibanco! Nunca vi um sistema tão bom nem tão bem feito! E a Loja do Cidadão.... ajuda imenso, apesar das filas e das pessoas da Segurança Social atenderem com o mesmo tom enfadado.

Quero acrescentar que não vejo a Tv tuga como uma desgraça, tendo em conta que vivo na Bélgica e que a TV é mil vezes pior.

1entre1000's disse...

genial este post, simplesmente genial!